CNDL estima 104 milhões de consumidores para a Páscoa

Pesquisa divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 103,9 milhões de brasileiros pretendem realizar compras para a Páscoa, este ano. Segundo a pesquisa, 69% dos consumidores pretendem comprar ou já compraram presentes e chocolates para a Páscoa, número superior à intenção de compras do ano passado (57%). Somente 12% dos entrevistados não pretendem ir às compras este ano.

Entre os que vão comprar presentes ou produtos para a Páscoa, 41% pretendem gastar o mesmo que o ano passado, enquanto 36% pretendem gastar menos e, 15%, um valor superior do que gastou em 2017. O levantamento mostra ainda que a maioria dos consumidores (44% do total dos entrevistados) pretende comprar a mesma quantidade de produtos que adquiriram em 2017 e que 31% pretende comprar mais produtos este ano, enquanto 14% pretende comprar menos. A média de compras esperada é de cinco produtos, com gasto médio estimado em R$ 135,03.

A maioria dos entrevistados (41% do total) disse ter a sensação de que os preços dos produtos para a Páscoa deste ano estão mais caros do que no ano passado. Nove entre cada dez consumidores disse ainda que vai pesquisar os preços dos ovos e produtos de Páscoa antes de comprá-los.

Entre os produtos que devem ser mais comprados nesta Páscoa estão os ovos de chocolate (escolha de 61% dos entrevistados), seguido pelos bombons (51%) e barras de chocolate (48%).

“O consumidor brasileiro já aprendeu que a variação de preços dos ovos de páscoa é enorme e pode ficar próxima a 100% em algumas cidades, de acordo com o Procon. Então, ir às compras na primeira loja que aparece é um erro grave. O ideal é se planejar com antecedência, usar a internet para pesquisar e só tomar decisões depois de ter visto os preços praticados em vários estabelecimentos. Por fim, é válido refletir: é necessário mesmo comprar ovos, ou este é apenas mais um símbolo de consumo? Muitas vezes o chocolate em outros formatos, como a barra, por exemplo, sai muito mais barato para o consumidor. Mas, em todo caso, se a pessoa fizer questão, pode buscar ovos artesanais ou caseiros, que saem mais em conta e também podem ser ótimos presentes”, disse Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

 

O pagamento à vista será a forma mais usada pelos consumidores nesta Páscoa, seja em dinheiro (63%) seja em débito (38%). Já 25% dos entrevistados dizem que vão pagar as compras de Páscoa no cartão de crédito, em parcela única, enquanto 22% preferem o pagamento em cartão de crédito parcelado.

A pesquisa ouviu 859 consumidores, de ambos os gêneros, com idade acima de 18 anos e de todas as classes sociais, em todas as capitais brasileiras.

Fonte: Elaine Patricia Cruz e Fernando Fraga - Agência Brasil

Data: 23/03/2018
2017 - Todos os Direitos Reservados à Rádio Pomerode.
Site desenvolvido por:
Alho-poró e DM System